Conselhos importantes!

Queridos e queridas, não é a primeira vez que dou conselhos aqui, ilustrando com fotos consideradas "fail", encontradas pela internet (veja aqui o post anterior). A verdade é que muitos só se dão conta do que pode acontecer quando algo acontece e nosso trabalho é justamente evitar imprevistos e criar formas de contornar a situação da melhor forma possível. São fotos que podem ser engraçadas para uns, mas para quem está prestes a subir ao altar, causa calafrios só de se imaginar no lugar dos noivos, não é? Vamos analisar então algumas circunstâncias, afinal, o seguro morreu de velho!


O vestido - Gente, angustiante só de olhar o quanto essa noivinha está amassada dentro deste vestido! Até brinquei com a responsável por me assessorar na arrumação, no meu casamento, que ela podia me apertar bastante, que eu respiraria só depois da festa, mas claro, foi força de expressão, brincadeira. Noivinhas acima do peso podem e devem abusar de modelos com tecidos mais firmes e vestidos estruturados, para ajudar a delinear a silhueta, porém, assim já é demais! Busque um fornecedor com modelitos que tenham a descrição acima, contudo, o vestido deve estar ajustado ao seu corpo, não apertando-o dessa forma! 



Crianças durante a cerimônia - Fato que é complicado lidar com o temperamento das crianças, principalmente se são bem novinhas. No decorrer da cerimônia, a coisa pode se agravar, pois elas estarão próximas do foco e o comportamento impreciso pode causar situações como essa. Para nós, simples: Não mantemos os pimpolhos no altar ou onde quer que esteja acontecendo a celebração. Elas ficam sentadas nas primeiras fileiras, de preferência, perto dos pais ou de responsáveis. Assim, o controle sob elas é maior e estão à disposição para a saída do cortejo.


Fotos ao ar livre - Cena digna de Vídeo Cassetada (Ô loco, meu!). Tadinhos dos participantes do cortejo e dos noivos, naufragaram junto da idéia de tirar fotos no deck. Fotos ao ar livre, nessas circunstâncias, podem gerar situações adversas, como uma estrutura que não aguenta muitas pessoas de uma vez só. Todo cuidado é pouco e se houver uma ponta de insegurança, deixe para lá. 


O bolo - Canso de dizer: Não se mede o trabalho da pessoa apenas pelo preço, mas sim por um conjunto de características que garantem a qualidade do serviço/produto. Certeza de que a noiva não queria que o bolo ficasse dessa forma, mas sim, como o da foto que a inspirou. É comum noivinhas pedirem bolos inspirados em outros (eu mesma fiz isso), só que há que se escolher um profissional que tenha técnicas adequadas para alcançar o resultado, além de usar ótimos materiais para massa e recheio, além de ter experiência em acabamento. O valor cobrado faz parte da relação custo X benefício. E não há benefício sem custo. O bolo é a segunda estrela da noiva. A primeira é o casal. E ele ficará registrado para sempre em fotos e filmagem. Não dá para arriscar!

É isso gente!
Beijocas!

2 comentários:

Iara Priscila disse...

Oi Roberta, tudo bem? Fiquei super feliz com a tua visita no blog, adorei! Seja sempre bem vinda por lá tá??

um beijão
amandocasandoedecorando.blogspot.com.br

Daniela disse...

legal as suas dicas!
sobre o vestido de noiva, vc esta certíssima!
Nos temos que aceitar o nosso corpo como ele é, em primeiro lugar, independente de como ele seja e encontrar algo que valorize as nossas qualidades e não acentue os defeitos....

estou te seguindo aqui e muito obrigada pela visita no meu blog... beijos!
weddinginsummer.blogspot.com.br
facebook.com/CasandoNoVerao